foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

11 de dezembro de 2009

CAMARTELO - OU ALEGORIA NO KILAMBA KIAXI* -

Mabecos

Ardo
no brilho
noite parda
fardo
sentido
leo
pardo
no átrio
noite
parto
dos olhos
da lua
cegueira
parda
luz acesa
no resto
olho noite
farta
de dia
mantes
e petra
óleos
roubados
no farto
dos dias
par
dos
leo
pardos
diz
farça
dos
mabecos
cheirando
a hienas
fartas
fétidas
mentirosas
de cá
martelo
na mão
e dólares
no coração.

Namibiano Ferreira

Hiena
 
 
* Kilamba Kiaxi - município de Luanda.

11 comentários:

nina rizzi disse...

Namibiano, um poema diferente dos teus que já li, e não menos vigoroso. Lembrou-me a escrita de um camarada, vejalá:
http://ciscozappa.blogspot.com/

Adorei, visse.
Um beijo.

Georgio Rios disse...

Caro Namibiano, achei você pelo Blog da Martha, sua poesia pulsa!!!Enche ouvidos e olhos!!!

Parabéns e orbigado por eta poesia que enfrenta e absorve.

Nydia Bonetti disse...

Nem sei como cheguei aqui, Namibiano. Importa que cheguei e encontrei tua poesia. Magnífica!

Abraços.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Nina, de facto é "um poema diferente dos teus que já li, e não menos vigoroso."
Mu'xi ietu iá Luuanda mubita ima ikuata sonhi... (nesta nossa cidade de Luanda passam coisas que envergonham). As coisas que vem acontecendo nesta nossa cidade de Luanda, nao podem ser caladas, nomeadamente pelos poetas, alguém afirmou que "o poeta, bom ou ruim é, antes de tudo, porta voz do seu povo."
Kikale ngó! (que assim seja!)
Kandandu
Nota, visitei o ciscozappa, gostei...

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Georgio, obrigado por suas palavras: "Enche ouvidos e olhos!!!
Parabéns e orbigado por eta poesia que enfrenta e absorve."
Espero continuar a ter suas leituras...
kandandu

NAMIBIANO FERREIRA disse...

"Importa que cheguei e encontrei tua poesia. Magnífica!" Nydia, meu sincero obrigado, volte sempre.
Kandandu!

Carmo disse...

Olá Namibiano, um poema cheio de força com palavras de forte sonoridade.

Gostei imenso

Bom fim-de-semana

Kandandu

Decio Bettencourt Mateus disse...

Gostei "Camartelo - ou Alegoria no Kilamba Kiaxi". Bonito jogo de palavras. E de mensagem. Um dia as hienas hão-de fugir para longe. E hão de levar o seu camartelo.

Valeu mano.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Carmo, este poema tinha de ter forca... mas nao a mesma forca que geraram os acontecimentos que ele se refere (essa fica para os politicos)...
kandandu

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Décio, just in case, é melhor nao chamar as hienas pelos nomes...
obrigado pelo comentário,
kandandu

Nguimba Ngola disse...

preda
dores
dores do po
vo
estão nem ai
Gostei do
poema rema contra
e rima com a dor
os dólares só para
uns
Valeu Namibiano
um kandandu
bué
angolano