foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

14 de dezembro de 2009

QUEDAS DE KALANDULA

As Quedas de Kalandula, localizam-se na província de Malanje no rio Lucala, afluente do Kwanza. Distam cerca de 80 Km da cidade de Malanje, capital da província e 450 de Luanda. São belas e imponentes, as maiores de Angola e a segunda maior de África. As águas do Lucala, despenham-se num líquido algodão, de uma altura de 105 metros por 410 metros de largura. As Cataratas de Vitória, no rio Zambeze, (Mosi-Oa-Tunya, nome na língua local e que sigifica o fumo/bruma que troveja) têm só mais 3 metros de altura mas ganham em largura, têm quase 2 km.

Em Angola, no rio Lucala, a Kalandula, também é um fumo que troveja... na cor macia do algodão.


Quedas da Kalandula - Angola (Foto de Alex. Correia)

AFLUENTE / AFLUÊNCIA


Menino ainda
sonhei
e era rio
perdido no labirinto dos malaquites
ansioso por chegar à foz
mas como quem regressa ao berço.


Estranho Fado!


No sonho quente
eu era Lucala
serpenteando
Kianda
e lançando-me das altas
escarpas ruidosas
Menha – a Água Sagrada –
a despejar Kalandula
macio algodão
no ímpeto desejo de me encontrar
nos braços sendeiro Nação
do teu corpo força de Kwanza.


Namibiano Ferreira




Kalandula (Foto da Net)


8 comentários:

Moacy Cirne disse...

O seu poema, meu caro, encontra-se
banhado pelas águas do rio que formam uma belíssima cachoeira.
Parabéns. Poema e cachoeira vão pro Balaio, em breve.

kandandu/abraço.

Gerana Damulakis disse...

Poema e fotos: tudo belo belo.

Moacy Cirne disse...

Pois é, meu caro,
você e Kalandula
(e mais),
no Balaio;
abraços.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Moacy, obrigado meu caro, pela visita e comentários. Já passei pelo Balaio, passo sempre que posso mas por vezes sempre a correr, isto é, sem deixar "marca".
Kandandu

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Gerana, meu obrigado.
Kandandu

Rosita de Palma disse...

Um bom natal e um feliz ano novo, Namibiano, sinto-ùe particularmente linsogeada com este post, por ser nascida e criada em Malange, e banhada nas quedas de Kalandula.

Está lindo!
Kandandu.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Rosa, obrigado e um optimo 2010 para voce e toda a familia.
Ainda bem que gostou. Breve, brevemente haverá mais Kalandula...

Kandandu!!

Lia disse...

Tua Poesia é o alimento que faz renascer a cada dia mais um fio esperança no meu sonho angolano... Sou leitora apaixonada dos teus versos que tanto amam a minha terra sonhada. Um elo distante da visão de uma beleza que só tu consegues retratar com graça.. Parabens..

Estou a procura de um poema que diz
e se eternidade existe ela esta no lado azul escuro namibe...
é lindo. mas não me recordo por inteiro e gostaria de te-lo no meu blog..