foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

3 de dezembro de 2009

ÍCONE

Poema escrito em 1998 e que faz parte de um poemário intitulado “Fragmensias”, isto é fragmentos mensais. Ícone, está inserido na fragmensia vali (2), fevereiro 1998. Face a alguns acontecimentos ocorridos em Luanda, durante o ano em curso, este poema tornou-se uma espécie de previsão. Faça clique sobre a imagem, para ler a notícia.
Foto do blog morrodamaianga

Esta noite sonhei com Viriato da Cruz. Não conheci o poeta, é evidente,
Porquê sonhar com ele? No sonho, por trás de seus óculos ansiosos, entrou e
me falou dizendo: – Parece é proibido conhecer Viriato da Cruz!


Acordei e não liguei. Só agora, horas volvidas,
me interrogo e tento perceber o enigma:
 – Quem foi o poeta, homem eternamente vivo, Viriato da Cruz?
– Quem foi o nacionalista, forjador da Liberdade, Viriato da Cruz?
– Quem foi?  E quem, quem não nos deixa saber e conhecer porquê?


Namibiano Ferreira
 
 
 
Estamos em PAZ, vamos fazer todas as pazes...
 

12 comentários:

Meg disse...

Nami,

Foi bom passar por aqui neste fim de tarde, mais ou menos...
E recordar Viriato da Cruz e as vicissitudes por que passou.
Vou colocá-lo na minha "agenda"... é preciso lembrar que o merece.

Kandandu, meu amigo

ps:hje apetecia-me ir para a ponta da Ilha, perder-me a olhar o "meu" mar.bj.

Georgia disse...

Que a paz possa ser eterna, senao nao vale.

Abracos

nina rizzi disse...

eles não nos deixam a conhecer. porquê? é uma desgraça saber certas respostas.

teu poema salva.
um beijo.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Meg, Georgia e Nina:

Este homem (nacionalista, intelectual e poeta) merecia melhor sorte, sobretudo que fosse lembrado e honrado pelo país que amou incondicionalmente e pelo partido (MPLA - Movimento Popular de Libertacao de Angola) do qual foi o primeiro Secretário-Geral e um dos fundadores. Foi o autor do manifesto do MPLA. Morreu em 1973 na Rep. Popular da China, ostracizado e assim continua até aos dias de hoje. Viriato da Cruz - VC - a Vitória é Certa, haverás, algum dia de ser vingado!

Temos os teus poemas para nos inspirar, meu mano!
Kandandu, onde quer que estejas.

Moacy Cirne disse...

Caro amigo,
procurarei publicar um ou mais poemas do Viriato no Balaio, em breve.

Kandandu/abraço.

Carmo disse...

Namibiano a minha ignorância sobre o poeta Viriato da Cruz é total. Mas uma coisa lhe prometo vou procurar saber mais sobre ele. Porque "não há machado que corte a raiz ao pensamento".

Kandandu

Carmo

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Carmo, conhece a cantiga "Namoro" interpretada por Sérgio Godinho e Fausto? O poema é da autoria de Viriato da Cruz.
Kandandu

Rosita de Palma disse...

Bem dito,

Ele (Viriato da Cruz) tem andado muito na minha mente, nos últimos tempos, ao ler a sua trajectoria, fiquei cheia de ?????????


kandandu!

Maria Muadiê disse...

Amigo, vc ganhou a rifa, ganhou o livro Lendas Africanas. Fiquei feliz! Achei uma bela coincidência um africano ganhar esse livro. Manda seu endereço para meu email, por favor, para que eu possa enviá-lo.
Kandandu

Martha

Gerana Damulakis disse...

Gostei muito do seu poema que está lá no blog de Maria Muadiê.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Martha, estou surpreso, escolhi um nome que fazia lembrar o mar... foi feitico das Kiandas, foi sim!!!
Obrigado e kandandu

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Gerana, obrigado pela visita e comentário. espero que volte a visitar Ondjira Sul.
Kandandu