foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

2 de outubro de 2009

MBULUMBUMBA









O hungu, também conhecido em certas partes de Angola como mbulumbumba, é considerado pelos musicólogos do mundo inteiro como a origem pré-histórica de todos os instrumentos modernos de corda. Os escravos africanos levaram-no para o Novo Mundo, durante o infame tráfico negreiro e no Brasil, por exemplo, ele tomou o nome de berimbau (nome mais comum mas outros nomes foneticamente próximos de hungu existem). Já me disseram que este tipo de instrumento também se encontra presente em Cuba mas nada posso afirmar sobre isso.
Este interessante e apaixonante instrumento de corda, não é mais do que a transformação do arco (zagaia) do caçador-recolector da pré-história. E como todo o homo sapiens sapiens saiu de África, o hungu foi levado para fora da mãe-África logo nas primeiras migrações da humanidade, há muitos milhares de anos, para dar origem a harpas, violinos, alaúdes, cítaras, liras, guitarras....

Namibiano Ferreira



MBULUMBUMBA


As línguas
não têm nome
são teu povo
imbamba muxima
na força da alma
ondjango com boca
a falar estórias
de contar de dançar
kissanje dikanza puíta
voz de amar sangue
trama terra-vermelha
ondjira de vida
caminho aberto
na seiva do verbo
Nzambi a sagrar-te
homem de sangue
a falar a língua
nada e mais nada
porque as línguas
não têm nome
és tu humano
em tua nudez
vestida de alma
sagrada expressão
batendo as palavras
azagaia e flecha
na palma nua
mbulumbumba
do coração.


Namibiano Ferreira



Imbamba – pertences, bagagens...
Muxima – coração.
Ondjango – assembleia de homens, entre os Ovimbundu.
Kissaje (quissanje) – instrumento musical.
Dikanza – instrumento musical tipo reco-reco
Puíta – isntrumento musical que no Brasil se chama cuíca.
Ondjira – caminho
Nzambi – Deus.
Mbulumbumba – instrumento musical também conhecido por hungu e que os escravos africanos levaram para o Brasil onde lhe deram o nome onomatopaico de berimbau.

12 comentários:

nina rizzi disse...

Namibiano,

muito interessante e oportuna tua explanação musical. adoro berimbaus e todos esses intumentos de corda. existe uma canção: "quarteto para cordas nº 3", de claúdio santoro, bem africana em sua alegria e "cordarias", uma beleza. procurei no you tube, mas infelizmente não tem, se conseguir transfrir pra mp3 lhe envio...

e o poema, que dizer que não soe redundante? cativante, belo e tudos, feito a mãe-áfrica.

um beijo.

Moacy Cirne disse...

Postagem perfeita:
pelas informações
e pelo poema.
Gostei um bocado.
Como disse a Nina:
oportuna a explanação,
cativante o poema.

Kandandu/abraço.

Meg disse...

Amigo Nami,
Que saudades, meu caro!
Estou de férias e finalmente com tempo para dedicar aos amigos. E tu és um deles...

O trabalho tem sido demais, mas como posso queixar-me, se há tanta gente que o não tem?

Por isso só agora venho sentir os cheiros da minha infância, ler as palavras nunca esquecidas, deleitar-me com os teus poemas... viajar no tempo... que tempo!

E ler-te para trás, quanto possível, meu amigo.

Um abraço

Jamour disse...

Caro irmao de Angola
Permita-me que lhe assim. Pois tambem nasci em angola(Benguela)e por la vivi 15 anos, depois com o escalar da guerra fui para portugal aonde estive outros 15.
Bem, andei por aqui a pesquisar na net e quando me deparei com o seu blog o que desde ja congratulo-lhe.
Se tiver tempo agradecia que viesse visitar o meu blog:http//jamour.blogs.sapo.pt e espero que goste o que la encontrar. Como voce, eu escrevo como quem respira o ar puro da selva africana. Apareca. Grande abraco.

Janaina Amado disse...

Gostei tanto de saber que "meu" berimbau nasceu de mbulumbumba, esta língua do coração.
Mbulumbumba, que palavra linda, tão africana, tão brasileira. Bumba-meu-boi!

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Nina, fiquei curioso em conhecer esse quarteto de cordas...
Kandandu!

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Moacy,
Era necessária a explanacao... com um título desses todo mundo iria se questionar...
Kandandu!

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Meg, tu és sempre bem vinda mesmo quando nao deixas mensagem.
Bjs

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Jamour, meu mano de Benguela, seja bem vindo e muito obrigado pelo comentário.
Kandandu!

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Janaina, conhecia o nome deste instrumento por hungu (o h deve ser levemente aspirado) e quando encontrei este outro nome Mbulumbumba fiquei fascinado pela musicalidade e da poesia que se desprende desta palavra...acho que o vídeo devia passar a chamar-se "Mbulumbumba"
Kandandu e obrigado pela suas tao estimadas passagens por aqui.

Maria Muadiê disse...

oi, Namibiano, adorei esse post. Uma vez escutei uma professora de música falar sobre esse assunto. Mas amei encontrar aqui explicadinho.
beijo

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Martha (Maria Muadie), lindo este som que se desprende do hunguberimbaumbulumbumba, nao é mesmo? Ainda bem que achou a explicacao interessante e fácil porque eu achei que nao era suficiente mas este é um blog de poesia...
Kandandu