foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

16 de março de 2010

MENINOS TOMANDO BANHO NA RUA

Meninos de Luanda tomando banho num buraco de água de uma conduta que arrebentou. Esta foto foi vencedora do top shot de Março 2007, na National Geographic Magazine.
Foto da autoria do técnico de informática, Kostadin D. Luchansky, residente em Luanda e natural da Bulgária. Um excelente fotógrafo amador com fotos publicadas na National Geographic e no seu site www.kodilu.com 

 *************

A água rompeu os canos por debaixo da cidade e ofereceu aos meninos pobres de Luanda uma cacimba para brincarem chapinhando no banho. Pior sorte têm os meninos dos musseques que brincam chapinhando em lamacentas águas putrescentes...
 
Namibiano Ferreira

14 comentários:

Maria Muadiê disse...

Poderia ser aqui. Assistimos sempre a cenas como essas.
Infelizmente.

xistosa - (josé torres) disse...

O petróleo é para queimar ... as mãos aos poderosos.
A água não vale nada ... até um dia.

Cumprimentos.

Moacy Cirne disse...

Hoje,
Angola se faz presente no Balaio;
amanhã, também,
através de um poema de sua autoria.

Kandandu.

Janaina Amado disse...

Namibiano, o pensamento que me ocorreu foi o mesmo da Martha,então o repito: a foto (muito boa) poderia ser de qualquer cidade do Brasil - Rio, Salvador, São Paulo, Maceió, Porto Alegre... Realidade semelhante, a da nossa pobreza abandonada (mas que os meninos devem estar se divertindo, lá isso, devem, pois menino sempre está acima das desgraças, pois se ri delas e nelas). Abraços.

sevejocosilva disse...

Me permita o desvio.
Monagambé (Rui Mingos) - é a canção ouço.
É um misto de alegria e tristeza. Alegria pela fartura, pela abundância e tristeza pela forma de obtê-la.
Fala também de coisas podres e de como os patrões enriquecem.
O que é Monagambé? todo esse tema ainda é atual?

Carmo disse...

Namibiano, mas quem disse que o Mundo era Justo? Tal como as leis dos homens?

Obrigada pelo seu espaço


Beijinhos


Carmo

Bernardo disse...

Maravilhoso seu Blog, quanta realidade muito semelhante à nossa, brasileira, como são lindas as mulheres e as crianças africanas e quanta gente generosa acredita num novo amanhã, como aqui e em todo o resto do mundo. Esses são os imprecindíveis a que se referia Brecht.
Um abraço

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Martha, realmente poderia ser em qualquer parte, sobretudo de clima quente. Os meninos parecem estar muito divertidos.
Kandandu

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Tens razao Xistosa - José Torres, tens razao: "A água não vale nada ... até um dia."

Kandandu

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Moacy, o eternamente obrigado.
Kandandu

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Janaina, os meninos sempre se divertem nestas situacoes... eu me lembro... eheheheh (ainda)
Kandandu

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Severino,
Este é o poema que voce estava escutando, música de Ruy Mingas e letra do poema de António Jacinto:

MONANGAMBA

Naquela roça grande não tem chuva
é o suor do meu rosto que rega as plantações:

Naquela roca grande tem café maduro
e aquele vermelho-cereja
são gotas do meu sangue feitas seiva.

O café vai ser torrado
pisado, torturado,
vai ficar negro, negro da cor do contratado.

Negro da cor do contratado!

Perguntem às aves que cantam,
aos regatos de alegre serpentear
e ao vento forte do sertão:


Quem se levanta cedo? quem vai à tonga?
Quem traz pela estrada longa
a tipóia ou o cacho de dendém?
Quem capina e em paga recebe desdém
fuba podre, peixe podre,
panos ruins, cinqüenta angolares
"porrada se refilares"?

Quem?

Quem faz o milho crescer
e os laranjais florescer
- Quem?

Quem dá dinheiro para o patrão comprar
maquinas, carros, senhoras
e cabeças de pretos para os motores?

Quem faz o branco prosperar,
ter barriga grande - ter dinheiro?
- Quem?

E as aves que cantam,
os regatos de alegre serpentear
e o vento forte do sertão
responderão:
- "Monangambééé..."

Ah! Deixem-me ao menos subir às palmeiras
Deixem-me beber maruvo, maruvo
e esquecer diluído nas minhas bebedeiras

- "Monangambééé..."

Este tema já nao é comum mas a exploracao do homem pelo homem ainda nao terminou... e algum dia terminará??

Monangamba- nome dado aos trabalhadores bracais, significado pejorativo e em outra acepcao pode significar vadio, indigente.
Kandandu

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Carmo, este nosso Mundo vai alguma vez ser justo???
Kandandu

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Bernardo, obrigado pela sua visita e comentário lisonjeiro para esta minha/vossa Ondjira (caminho).
Kandandu