foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

12 de setembro de 2009

SÚBITO MOMENTO

Subitamente dos quintais
terminou o tempo
já secaram
goiabeiras e mangueiras...



– Quem quer correr sobre areias secas
e momentos castrados?



O tempo passa... e o vento lembra!




– Onde meteram o meu quintal
de todos os sonhos-tempo
de todos os meninos-vento?

 
 
Namibiano Ferreira

Desenhos de Neves e Sousa

11 comentários:

Moacy Cirne disse...

Muito bom.
E o desenho inferior de Neves e Souza lembra bastante a nossa capoeira. Foi o Neves e Souza que residiu um tempo na Bahia - ou estou enganado?

Um abraço.

Moacy Cirne disse...

Meu caro,
publiquei mais um poema seu no Balaio.

Abraços.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Moacy, Neves e Sousa residiu, sim, na Bahia, local do Brasil que ele considerava espiritualmente África.
E eu concordo... veja, a comida bahiana é tao mas tao africana.
Voce é um optimo observador, meu caro, realmente a ultima gravura é o antecedente da vossa capoeira, é o que em Angola se chama Ngolo e também bassula. Nao há como negar a génese africana/angolana da capoeira...
Obrigado por me encontrar novamente no Balaio.
kandandu
Namibiano

líria porto disse...

namibiano - das pegadas do balaio e de moacy cirne, chego a teu sítio!! belos versos, poeta - tu o és, não te acanhes!! viva angola, viva a áfrica!!

raça
líria porto

nu meu canto tem batuque
tem batida atabaque

nu meu canto tem tambor
tem chicote dor ferida

nu meu canto tem saudade
tem suor senzala

áfrica

*

Moacy Cirne disse...

Meu caro:

Já fiz o acréscimo necessário.
Grato pela compreensão.
Aqui-acolá, publicarei poemas seus e de outros poetas angolanos. Alguma sugestão (via internet)?
De resto, não sou baiano, mas como sou nordestino (do interior do Rio Grande do Norte), conheço relativamente bem alguns aspectos da cultura afro-baiana.

Kandandu.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Líria, obrigado pela visita e comentario... gostei do poema que deixou, bonito!!
Kandandu

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Moacy, muito obrigado.
Quanto a poetas há muitos, penso que voce se refere a nomes menos conhecidos. O meu amigo e poeta Décio Mateus, vc já conhece. Deixo o blogue de Joao Tala, uma nova referencia na poesia angolana
http://blogtala.blogspot.com/
pessoalmente gosto muito e ainda pouco conhecido.
Kandandu

Moacy Cirne disse...

Meu caro,

Grato pela indicação. De fato, o meu interesse maior (no momento) é pelos poetas menos conhecidos. Aliás, gostei muito de João Tala, assim como gostei de ouvir, na lateral do seu blogue, o "som da terra". Procurei-o no youtube e não o encontrei. Qual a referência para localizá-lo? Espero editá-lo no Balaio.

Kandandu.

Moacy Cirne disse...

Ops!, desculpe-me,
claro:
trata-se de um vídeo do Museu de Antropologia Angolana.
Valeu.

Um abraço.

Carmo disse...

Namibiano a sua poesia é enternecedora.

Acredite que o Namibiano é a minha poente com África.

Beijo


Carmo

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Carmo, bem vinda. Pois que a ponte possa unir as margens e contribuir para o entendimento e a igualdade entre todos os Homens.
Kandandu