foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

20 de dezembro de 2014

POEMA DE A PEREGRINAÇÃO DO SÈKÚLU

Santuário Nossa Sra. da Muxima - Angola



Fiz um terço no cicio de vozes,
rezei a alma rolando, em cada conta,
um pecado marcado, cantado,
riscado de premonições nefastas
e diabinhos moleques hiperactivos,
 malcriados, safados.

Ximbiquei o dongo, subi o Kwanza
visitei a Santa, lamuriando ajudas
e auxílios: Mama Muxima, Mama Muximê
aiuê, aiuê, auiê... ituxi, ituxiuê!

E a Santa virou costas,
muxoxou,  revirou os olhos
e, mudando de lugar,
pegou o Menino na cacunda
e foi subindo no Céu a sorrir,
só a cantar uma cantiga de ninar...

Pecador regressei, à toa,
desci o Kwanza e cego de pecados
viajo perdido, ainda,
nas águas amargas de Kalunga
fazendo terços, rezando a alma:
mil contas de pecados entre meus dedos

rolando em minúsculos pedaços...


Namibiano Ferreira

Poema publicado no Cultura _ Jornal Angolano de Artes e Letras de 26/05/2014
http://jornalcultura.sapo.ao/letras/dois-poemas-da-peregrinacao-do-sekulu 

Sem comentários: