foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

26 de setembro de 2008

ESTÓRIA DA NOITE




Suku, meu Deus, também a noite é escura.



Havia o meu quintal
e para lá do velho quintal de brincadeiras
o mundo sem fim...
e a escuridão da Noite do mundo!


Lá fora a vastidão, o medo, a Noite...
E a Noite grudava-se na pele do meu amigo,
entrava no meu quintal despercebida.
Só mais tarde a pressenti
só mais tarde a percebi
e vi a Noite não era a noite da tua pele, amigo,
mas a escuridão da Noite,
a Noite escura do mundo;
a Noite feia dos homens.


Havia o meu quintal...
e para lá do velho quintal de brincadeiras
uma Noite a não querer ter fim
mas... há sempre um fogo brilhando
no alvor de cada madrugada:
e não há escuridão da Noite que não traga
no ventre um dia verde e maduro de Sol.




Namibiano Ferreira


Sem comentários: