foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

11 de maio de 2010

CARLA PEAIRO - PINTORA ANGOLANA


Carla Peairo nasceu em Angola, Benguela, cidade das acácias rubras, em 1961.
Viveu uma grande parte da sua infância, à beira-mar: Praia Morena, Baía Farta,
Chamume, Macaca.
O seu interesse pelo desenho e pintura começou quando tinha 13-14 anos e, até hoje a sua paixão. A sua paleta de cores quentes, transmite África e levou-a a realizar mais de quarenta exposições.
Viveu em Angola 22 anos onde seguiu uma formação artística de desenho, pintura e
decoraçãona Escola Industrial de Benguela e frequentou o Instituto Superior de Ciências da Educação na cidade de Lubango.
Foi membro da Brigada Jovem de Literatura da Huíla e participou, com o Trio Mensagem, em vários espectáculos musicais apresentados no cinema Arco-Íris e no ISCED.
Adquiriu experiência profissional como decoradora, assistente social, professora de
inglês e de desenho no ensino secundário.
Em 1983 parte para Lisboa onde exerce em desenho publicitário, criação e confecção de modelos na indústria têxtil.


Admitida no Centro de Arte e Comunicação Visual - ARCO em Lisboa, frequenta os
ateliers de desenho , artes gráficas, modelagem assim como o atelier de pintura da
Sociedade Nacional de Belas Artes.
Actualmente vive em Neuchâtel – Suíça, e continua a dar asa à sua imaginação.
As suas obras estão representadas em várias colecções privadas e públicas
internacionais: Angola, Senegal, Portugal, Brasil, Suíça, Dinamarca, Noruega, Inglaterra, Alemanha, Nova Iorque.
É membro da UNAP e da ArtAfriksuisse, sociedade dos artistas africanos na Suíça.
As sua obras orientam-se essencialmente para uma temática de expressão africana
representando aspectos da vida dos africanos: a fecundidade e a continuidade, como
símbolos atribuídos ao universo feminino, os momentos de lazer e de reflexão sobre a
vida, os rituais...
Concilia e integra na sua criação o real e o imaginário, a mitologia negra, o seu
fantástico e a poesia assim como as disposições inerentes à sua condição de mulher-pintora africana.
O seu desejo e esperança são que as suas obras transmitam o amor da vida, a
solidariedade humana, a coesão.



As 3 telas sao de Carla Peairo (Angola)

9 comentários:

ogfs2008 disse...

Gosto das três telas, mas a segunda tem um não sei quê de mágico que toca com mão suave o coração de uma mãe...


Um abraço
Otelinda Serrano

Luana disse...

Nossa,tô sem palavras...São lindíssimas!!!

Um abraço,
Luana

cirandeira disse...

Belíssimo trabalho!
Parabéns à pintora e obrigada por
nos proporcionar esse momento de delite!

Kandandu


P.S.: que tal mudares a cor das letras da barra lateral direita?

nina rizzi disse...

namibiano,

adoro a arte africana. um dia desses vou reeditar um trabalho já feito. gostei sobretudo das duas últimas imagens. a última lembra um quadro que tenho na minha sala...

mas, ó, difícil é achar algo mais belo que a foto de abertura do seu blogue. é de torar, camarada.

um beijo, kandandu.

Em@ disse...

Namibiano, não conhecia a pintora, mas às tantas conheço... porque ela viveu no Lubango, onde vivi os meus últimos 14 anos e de onde sou natural.a minha casa era memso em frente ao cinema Arco-íris...vou informar-me melhor.
kandandu

Em@ disse...

Namibiano:
esqueci-me de dizer que adorei a fotografia do cabeçalho do blog. boa escolha!
kandandu.

Valdecy Alves disse...

Amigos poetas blogueiros, parabéns por utilizarem a internet como forma de dividir com o mundo o seu pensar, o seu compreender, desempenhando a missão do poeta que é se afirmar como ser humano, sobretudo perante si mesmo, captar os arquétipos coletivos de sua época e princípios universais, permitindo após compreender-se ou não compreender-se, que pela sua obra os da sua época tenham referência alternativa para fazer a leitura do mundo e as gerações posteriores entenderem a própria história da humanidade. Tudo temperado pelo sonho, pela sensibilidade e pela utopia. PASSOU A ÉPOCA DE ESCREVERMOS E GUARDAR NA GAVETA NOSSAS CRIAÇÕES DEPOIS DOS MAIS PRÓXIMOS FINGIREM TER LIDO PARA NOS AGRADAR. Através do meu blog quero aprensentar-lhes a video-poesia, que usa várias linguagens de uma só feita, a serviço do texto. Se gostar divulgue e compartilhe com os seus contatos. Acessar em:

www.valdecyalves.blogspot.com

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Uma pintura quente e cheia de sonho, uma quase fumaca que se perde pelos ares...
Obrigado a todos pelos vossos comentários. É bom te-los de visita!!
Kandandu

Lisarda disse...

Hermosas pinturas!