foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

23 de maio de 2009

ESTA É A MINHA TERRA: NAMIBE (ANGOLA)


NASCER EM NAMIBE TOMBWA MIRABILIS


Quando nasci em Tombwa
mirabilis flor de cacimbo
a velha casa de adobe
e telhado de zinco
não ouviu de imediato
meu primeiro vagido.
Houve um momento silente
perdido de quase morte
até que a alma cadente
cantasse chorando
a nova sorte.
E depois o abraço fraterno
um árido afago
no pacto eterno
riscado no chão de oferta
coração enorme a pulsar Namibe:


a duna queimada
foi meu berço;
o cacimbo rendado
o tule do enxoval;
o pungo do mar
foi meu sustento;
o areal dourado
a manta de brincar;
o Curoca da fartura
foi água do ritual;
a garroa e a calema
meu poema d’embalar;
o cântico das casuarinas
foi meu guizo de ninar;
o povo mukubal
meu mestre de versejar;
o guelengue elegante
–meu mágico companheiro alado–
foi pégaso de cavalgar
o dorso quente futuro de Poesia.



Namibiano Ferreira

O guelengue do deserto





A nobreza do grande povo Mukubal

A duna queimada

O exotismo da welwitschia mirabilis



Beleza da mulher Mukubal




8 comentários:

Meg disse...

Caro Namibiano,

Perante estas (e outras) imagens, chega a doer a saudade dos espaços, das cores...lá tão longe no tempo.
Chove e sinto o cheiro da terra...
E o tempo, que não volta mais.

Um abraço

Fatima disse...

Olá!
Muito obrigada pela explicação no post anterior.
Sua terra é lindíssima e seu poema tb.
Namibiano,
hoje fiz o post sobre o dia África. Passa lá em casa pra ver e deixe sua opinião. Vc sabe que ela é muito importante pra mim.
Abrs.

Sílvia Câmara disse...

Texto lindo, Namibiano.
Peço sua permissão para postar sua obra no Blog do Plataforma para a poesia, que estamos editando.
um abraço

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Obrigado Meg e Fatima pelos comentários.
Silvia obrigado tambem e pode levar o texto para a Plataforma, depois me deixe o link.
Abracos
Namibiano

Sílvia Câmara disse...

Caro Namibiano, o seu texto foi postado e editado em voz, na minha modesta opinião, lindamente, pela gestora dos Blog e site Plataforma para a poesia. Infelizmente, alguem intitulada Maria, dizendo-se sua filha, está tumultuando a edição do Plataforma.
Por faavor, gostaria que vc se manifestasse no Blog do Plata, confirmando a autorização para postar seus poemas, ou então teremos que retira-lo.
Eu, na qualidade de colaboradora, tenho a obrigação de alimentar os poetas que indiquei e, se for desautorizada por vc, não mais publicarei seus poemas.
Penso que deve ser algum equivoco, mas gostaria que vc nos orientasse.
um abraço, Poeta

Sílvia Câmara disse...

Por favor, olhe o site abaixo
http://blog.plataforma.paraapoesia.nom.br/

Agora olhe esses dois abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=ndbmQfEF9Eg

http://www.youtube.com/user/maz7777

Um abraço,Poeta

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Acabei fazendo um poste, fico esperando o seu parecer, minha querida poeta.
Kandandu

Victor Nogueira disse...

Estive apenas uma vez e de passagem por Moçâmedes e pela orla do deserto do Namibe. Reproduzi este post em http://galeriaphotomaton.blogspot.com/2009/10/namibe-por-namibiano-ferreira.html mas não posso acrescentar mais tags pk atingi o limite de 2000 neste blog
Um abraço
do Victor Nogueira