foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

24 de novembro de 2008

OPEN MINDS



Agora já não há comunistas, socialistas,
marxistas-leninistas-maoistas.


Diz-me um amigo de Luanda:
– O Capital, Marx, Engels, Lenine, Estaline & Cia, Ldª
lhe metemos todos num grande gavetão da cómoda lá de casa.
Comodamente, fechámos o dito gavetão à chave
e racionalmente deixámos a chave lá dentro.


Para acrescentar ainda:
– Agora somos democraticamente liberais,
ávidos capitalistas, democratas dos sete costados,
por direito e de facto anti-marxistas convictos.



Namibiano Ferreira

4 comentários:

Moacy Cirne disse...

Como no Brasil: democraticamente liberais a favor da fome, da injustiça social e do capitalismo explorador. Gostei de sua ironia, ferozmente política. Um abraço.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Caro Moacy, de facto este poema está cheio de ironia, nao só crítica mas muita ironia como os ploíticos agem por este mumdao de Deus (ou do Diabo) vamos lá, nós mortais povo, saber...
Obrigado pela sua visita e comentário.
Kandandu

Janaina Amado disse...

Namibiano,
Deve ser muito complicado, na cabeça e na alma de um angolano, viver momentos tão díspares. Temos muito em comum -- Brasil e Angola --, mas aqui não tivemos essa independência recente, esse sonho coletivo de reconstrução do país e essas guerras recentes também brutais.No mais, muito nos une.
Gosto de boa parte de sua poesia!

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Janaina de facto Angola e Brasil tem muito em comum.
Kandandu