foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

29 de novembro de 2008

NOVEMBRO



Acácias rubras




Novembro
minha certeza garrida
traz-me de volta
as acácias floridas
verbena rubra
merengue perfume moringue
a cantar
beijo candengue futuro
a dançar.







Namibiano Ferreira

4 comentários:

José Jorge Frade disse...

Continuo a vir ao teu blogue, para nele encontrar a beleza e a pureza...

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Obrigado pelas suas visitas.

Kandandu

Meg disse...

Que dizer das "nossas" acácias rubras? Quanta emoção, quanto
encantamento e uma saudade infinita!
Obrigada, meu amigo.

Um abraço

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Minha querida Meg, que lindas as avenidas debruadas de acácias rubras, como tu dizes, as "nossas" acácias... lindas e exuberantemente provocativas. Nao fui eu que fiz este poema foram elas, as acácias rubras.
Bjs
Namibiano