foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

24 de janeiro de 2012

LONG WALK TO FREEDOM - Nelson Mandela


Quase como uma Bíblia, eu diria, e sem blasfemar, retorno várias vezes ao ano a este livro: LONG WALK TO FREEDOM (Longo Caminho para a Liberdade) de  Nelson Mandela que devia ser de leitura obrigatória nas escolas do mundo inteiro. Do original em inglês eis algumas citações, ao acaso:
File:Long Walk to Freedom.jpg
No one is born hating another person because of the colour of his skin, or his background, or his religion. People must learn to hate, and if they can learn to hate, they can be taught to love, for love comes more naturally to the human heart than its opposite.
"Ninguém nasce a odiar outra pessoa devido à cor da sua pele, ao seu passado ou religião. As pessoas aprendem a odiar, e, se o podem fazer, também podem ser ensinadas a amar, porque o amor é mais natural no coração humano do que o seu oposto."

No one truly knows a nation until one has been inside its jails. A nation should not be judged by how it treats its highest citizens but its lowest ones.
"Ninguém verdadeiramente conhece uma nação até estar dentro das suas prisões. Uma nação não deve ser julgada como trata os seus cidadãos mais respeitados mas os de mais baixa condição."

I detest racialism because I regard it as a barbaric thing, whether it comes from a black man or a white man.
"Detesto o racialismo porque o vejo como uma coisa bárbara, venha ele de um homem negro ou de um homem branco."

A man who takes away another man’s freedom is a prisoner of hatred, he is locked behind the bars of prejudice and narrow-mindedness. I am not truly free if I am taking away someone else’s freedom, just as surely as I am not free when my freedom is taken from me. The oppressed and the oppressor alike are robbed of their humanity…. For to be free is not merely to cast off one’s chains, but to live in a way that respects and enhances the freedom of others.
"O homem que tira a liberdade de outro homem, é um prisioneiro do ódio, está aprisionado atrás das barras do preconceito e da estreiteza de espírito. Não sou completamente livre se tirar a liberdade de outrém e, concerteza, também não sou livre quando a minha liberdade me é retirada. Tanto o oprimido quanto o opressor são roubados da sua humanidade... Para ser livre não basta apenas tirar as correntes de alguém, mas viver de forma que se respeite e melhore a liberdade dos outros."

The curious beauty of African music is that it uplifts even as it tells a sad tale. You may be poor, you may have only a ramshackle house, you may have lost your job, but that song gives you hope… [African music] can ignite the political resolve of those who might otherwise be indifferent to politics.
"A curiosa beleza da música africana é que ela dignifica e ainda nos conta uma história triste. Podes ser pobre, podes viver num casebre, podes estar desempregado, contudo, essa canção dá-te esperança... [a música africana] pode inflamar a vontade política daqueles que poderiam ser indiferentes à política."


Long Walk to Freedom by Nelson Mandela, O Madiba.

Sem comentários: