foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

19 de novembro de 2007

NOME


Nascemos quando nascemos

da água inchada no ventre

e depois,

pelo nome que nos dão

ou pelo nome que havemos de ter,

voltamos novamente a nascer.




Qual o meu nome?

Indelével lençol,

duna suave ondulando

semba.

E os ritmos presos no desejo

vagueante de querer o mar

mas, no entretanto,

na garupa de muitas patas

continuamente fugindo

levantando no ar

poeira.



Namibiano Ferreira

6 comentários:

Anónimo disse...

Saudações!

É sempre muito prazeroso visitar este blog, quer pela poesia, quer pelas belíssimas imagens desta nossa Angola.
Apreciei especialmente a imagem do Tombwa by satelite, e estas flores lindas como se chamam mesmo? Ah! açucenas?? em Malamge vi muitas (em kalandula) lindíssimas e eram
vermelhas, foi a primeira vez que as tinha visto tão inocentes e ao mesmo tempo selvagens, só não sabia como se chamavam (agora sei: açucenas) que nome mais exôtico para uma flôr; até tirei algumas fotos, pena que eu n tenha um blog para publicá-las, mas quem sabe no futuro...

Parabéns pelo óptimo trabalho e até mais.
Rosa Muhongo.

Tania disse...

Lindo poema, habita o nome uma inquietação, tantos sentidos (sentimentos), o desejo de ser...

Um abraço, Namibiano.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Rosa, muito obrigado pelo seu comentario e visitas. Estou imaginando em Kalandula, o imaculado da espuma das quedas e o vermelho rubro das acucenas... gostava de ver essas foto...
Kandandu,
Namibiano
seja sempre bem vinda aos meus blogues!!

NAMIBIANO FERREIRA disse...

"habita o nome uma inquietação, tantos sentidos (sentimentos), o desejo de ser..."
Tania, obrigado pela sua visita e pelos comentarios sempre tao positivos a minha poesia.
Abracos!!
Namibiano

Anne M. Moor disse...

Poema linnnnnnnnndo. Tanto sentimento, tanto sentido... Adorei seu blog. Voltarei sempre.
Abraços do Brasil
Anne

Entrevista disse...

Namibiano...OS MEUS PARABENS POR ESTE BLOG. SOU Kaluanda e, como deve calcular, apaixonada por minha terra. Seu blog hoje foi um presente. Procurando pinturas de Neves e Souza, que conheci bem e sou amiga, através de meus primos de salvador, onde ele e Luiza moraram muitos anos, aliás, Luiza continua morando por lá.
tPOMEI A LIBERDADE DE POSTAR ALGUMAS COISAS NO MEU BLOG, COLOCANDO SEU BLOG OBVIAMENTE.
http://kaluanda.zip.net
Se eu encontrar um "leque" de papel, creio q da varig onde albano brincando connosco na mesa, "rabiscou" algo para mim e minha filha, envio-lçhe. Está bem guardado, resta eu procurar.
Abraço e continue esse belíssimo trabalho
Teresa (hoje moro em Ilheús, na bahia, Brasil)