foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

20 de fevereiro de 2008

O TEMPO O VENTO E A CHANA...
























O homem é só mesmo um grão de nada
no meio da chana
.

Pensamento de Sekulu do Moxico.


Não anda em círculos
ou espiral, o tempo.

Avança! Avança sempre
como espada recta crescendo.


É uma chana sem fim
o tempo,
sem floresta para cercá-lo
e como todas as chanas
tem vento
vestindo brisa ou garroa
levantando calemas de muxitos.





Namibiano Ferreira










11 de fevereiro de 2008

À VARANDA...




À varanda de teus olhos
debrucei-me
mordendo as cores latentes da manhã
e o tempo inteiro flamejou
lânguido de prazeres
emaranhados no novelo crespo de teu corpo
preso suavemente
na concha de minha mão
onde estão cantando toninhas e kiandas.







Namibiano Ferreira